Agosto Dourado: tire todas as suas dúvidas sobre amamentação

Saiba a importância da amamentação para a fotografia e como a sociedade pode encorajar mulheres a praticarem esse ato de amor (Spoiler: vai ter live!) 

Você sabia que a amamentação, além de ser fundamental para a saúde do bebê, também é muito importante para o sucesso de um ensaio newborn?

Uma das coisas que aprendi, durante os 10 anos em que fotografo recém-nascidos, foi perceber no aleitamento materno um aliado poderoso nos ensaios para tranquilizar e acalmar os pequenos.

Neste mês, acontece a campanha do Agosto Dourado para incentivar a amamentação e ajudar a quebrar alguns tabus que dificultam a vida das mulheres nesta fase. E eu, como fotografa de bebês e famílias, não poderia deixar de falar sobre esse tema tão importante.

Por isso, convidei duas especialistas em amamentação, a ginecologista e obstetra, Naira Senna, e a enfermeira neonatal e pediátrica, Marcela Moreira, para falar sobre este momento mágico e super desafiador.

Ah, e sugiro acompanhar esse post até o fim porque tenho uma novidade muito bacana e um convite especial para fazer pra você. 😉

Você também pode gostar de ler: 
Tudo o que você precisa saber sobre ensaio de fotos com família e filhos
Veja as 6 melhores dicas para o seu ensaio de gestante em casal
5 motivos porque você deve ter fotos impressas

Como deve ser a amamentação do recém-nascido?

Atualmente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomendam que a amamentação aconteça em livre demanda, ou seja, sem intervalos de horários pré-estabelecidos.

De acordo com a obstetra Naira, o bebê deve mamar sempre que demonstrar fome, interesse ou desconforto. Além disso, a amamentação exclusiva é recomendada até os seis meses de vida e, quando combinada a outros alimentos, pode acontecer até os dois anos de idade.

“Essa é a recomendação formal, mas sempre estimulamos que as mamães amamentem o que seja possível. Toda possibilidade de aleitamento é muito bem-vinda já que os benefícios para a saúde da criança são imensos”, ressalta Naira.

Por exemplo, você sabia que o leite materno melhora a saúde gastrointestinal do bebê, porque composição é ideal para o seu intestino mais frágil? A amamentação também aumenta a imunidade, já que a mãe passa anticorpos durante as mamadas.

Por fim, a obstetra destaca que o ato de mamar ainda ajuda a desenvolver a musculatura oral, o que influencia na verbalização e vocalização durante o desenvolvimento da criança. No site da Naira, você confere mais dicas sobre amamentação e saúde.

Mas, com tantos benefícios, porque a amamentação ainda é um desafio para algumas mulheres?

Por que amamentar é difícil e um desafio para muitas mulheres?

É verdade que a amamentação é um desafio para algumas mamães, principalmente para as de primeira viagem. De acordo com Naira, é super normal enfrentar dificuldades nos primeiros dias do pós-parto ou inseguranças ao longo da gestação.

Isso porque para muitas mulheres, além de um momento de amor, a amamentação também é sinônimo de dor, cansaço e até um pouco de estresse.

“Na gestação, por exemplo, o maior desafio (com relação a amamentação) são expectativas e inseguranças. Depois, a mulher enfrenta dificuldades com a pega, o cansaço físico, a insegurança pessoal ou aquela gerada pelos comentários dos outros. Tem mulheres, inclusive que se questionam se o leite é suficiente para o bebê…”, explica a obstetra.

Já para a enfermeira Marcela Moreira, alguns desses mitos (como, por exemplo, de o leite não ser suficiente para o bebê) foram construídos pela sociedade ao longo dos anos. Esses tabus dificultam a amamentação e podem desencorajar as mulheres a dar de mamar para os bebês.

É por isso que as especialistas defendem que o assunto seja amplamente debatido para desmistificar essas questões.

É preciso quebrar tabus e mitos sobre a amamentação

Nas últimas décadas, a mulher foi assumindo novos papeis dentro da sociedade, além do cuidado com a casa e os filhos, e conquistou o seu espaço no mercado de trabalho. No entanto, segundo a Marcela, essa aumento de funções também ampliou a pressão que as mães colocam em si mesmas.

Assim, muitas passaram a acreditar que precisam “dar conta” de tudo sozinhas para atingir as expectativas geradas pela sociedade, quase assumindo um papel de uma “supermulher”. No entanto, na fase do pós-parto, essa pressão aumenta a ansiedade e dificulta o processo de aleitamento materno.

“O puerpério já traz uma certa melancolia no começo, que é uma questão hormonal. Constantemente, a mulher tem a sensação de que o universo está andando muito rápido, enquanto o organismo parece estar mais parado. Ela tenta dar conta de tudo, mas é um desafio muito grande equilibrar a nova vida  com as expectativas dela e das outras pessoas”, ressalta Marcela.

A enfermeira defende que é preciso desmistificar essa visão sobre a maternidade, de que a mulher precisa dar conta de tudo sozinha. Desta forma, promovemos o entendimento de que fomentar o aleitamento materno é uma responsabilidade de todos, e não somente da mãe.

“Viemos de uma sociedade patriarcal, onde amamentar é algo diferente. Então, é uma responsabilidade de todos apoiar e acolher essa mulher, como um clã, uma aldeia”, conclui.

Agosto Dourado e a proteção à amamentação

A campanha de conscientização deste ano propõe uma reflexão sobre a responsabilidade da sociedade perante a amamentação. A enfermeira Marcela reforça que, como o ato de amamentar não é instintivo para a mulher, ele precisa ser aprendido e encorajado.

“Quando falamos em responsabilidade da sociedade, estamos nos referindo a estabelecer uma boa rede de apoio para a mulher. Além disso, é preciso fomentar políticas públicas que assegurem direitos das mulheres quando o assunto é amamentação, como, por exemplo, no retorno ao trabalho”, afirma Marcela.

Muitas mulheres enfrentam dificuldades no trabalho para amamentar, por exemplo. A enfermeira explica que a mulher tem o direito de ter um lugar adequado para ordenhar o leite, além de realizar duas pausas de 30 minutos durante o expediente, para aliviar os seios e garantir o aleitamento do bebê.

Ao apoiar os direitos das mulheres nesta fase, podemos ajudar a quebrar alguns paradigmas e preconceitos e não deixá-la passar por este momento só. Além disso, incentivar a amamentação garante que mais crianças alcancem os indicadores ideais de saúde, previstos pelo órgãos competentes e pelos quais todos temos total direito.

Porque a amamentação é importante na sessão de fotos newborn?

Além dos benefícios para a saúde, o aleitamento materno também é fundamental para a realização dos ensaios newborn. Como mãe e fotógrafa, enxergo na amamentação uma fase linda, única e muito intensa na vida de pós-parto. Amamentar é um ato de amor, aconchego e doação, que proporciona uma conexão profunda entre mãe e filho.

Mas, para fotografar bebês é fundamental ter técnica, experiência e conhecimentos que vão além da fotografia.
Por exemplo, pude compreender com a experiência de fotografar mais de 1,3 mil bebês que a amamentação é um dos segredos do ensaio newborn.

Por isso, sempre ressalto que é muito importante que o bebê seja bem alimentado e esteja com as mamadas em dia antes do ensaio. Assim, ele fica super tranquilo e confortável. Quanto mais o bebê estiver relaxado, mais lindas e espontâneas ficam as fotos.

Muitas mamães me pedem para fotografá-las durante a amamentação, para ter a recordação deste momento de tanta conexão mamãe e bebe. E nem preciso falar o quanto essas fotos são cheias de afeto, né? Inclusive, no meu Pinterest, você confere diversas imagens de aleitamento que são pura inspiração! 💜

Fotografia ajuda a quebrar tabus sobre amamentação

Outro ponto que acho bacana destacar é sobre a profundidade de emoções que uma foto de amamentação é capaz de despertar. Portanto, essa fotografia ajuda a diminuir tabus e preconceitos sobre amamentar. Inclusive, a médica Naira compartilha desta opinião.

“A estética da fotografia é riquíssima para desfazer os tabus que existem acerca da amamentação em público, por exemplo. Uma foto de amamentação traz a sensação da ternura deste momento e, aos poucos, vai desmistificando os tabus que as pessoas constroem”, afirma Naira.

Como vimos, nem tudo são rosas na amamentação é por isso que quanto mais falamos sobre o assunto, mais incentivamos que as mamães não desistam deste lindo ato de amor. E, pensando nisso, resolvi organizar uma super novidade!

Eu e a Marcela vamos fazer uma LIVE para falar sobre esses dois temas tão importantes e conectados: Amamentação e Fotografia Newborn. O bate-papo vai acontecer no dia 10 de agosto, terça-feira, às 18h15 horas  pelo meu Instagram.

E se você têm alguma dúvida, envie para para a gente pelo Whatsapp. Esperamos por você! 😉

Até a próxima!

Um beijo,
Laura Alzueta
[email protected]
Fotografia de bebês, família e gestantes
São Paulo – SP

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS:

VEJA TAMBÉM

Ensaio Gestante: guia prático para uma sessão de sucesso

5 motivos para fazer o ensaio newborn com o seu filho

Agosto Dourado: tire todas as suas dúvidas sobre amamentação

Conheça as vantagens de fazer um ensaio newborn em estúdio fotógrafico

Conheça ideias super criativas para o seu ensaio gestante

Conheça as melhores dicas na hora de escolher um fotógrafo newborn

Inspire-se: composição para ensaio newborn de menina

Conheça meus cursos sobre fotografia de bebês

Fotos de estúdio fotográfico estilo Pinterest, inspire-se!

Fotografia Newborn: 4 dicas essenciais que aprendi em 10 anos como fotógrafa de bebês

Veja as 6 melhores dicas para o seu ensaio de gestante em casal

Ensaio newborn com bebês prematuros: tudo que você precisa saber

Fotografia por mulheres: olhar feminino é destaque da Revista Fotografe

Ideias inspiradoras para planejar seu ensaio fotográfico

6 dicas valiosas para uma fotografia newborn de sucesso

Saiba a importância do pré-natal odontológico na saúde do bebê

Trabalho remoto e digital: uma maneira fácil de mães retomarem ao mercado de trabalho

3 dicas infalíveis de maquiagem para o ensaio de gestante

Mitos e tabus sobre a amamentação: dicas que geralmente não te contam!

Cinco fotógrafos de gestante para você seguir e se inspirar

Ensaio gestante com segundo filho: como fotografamos grávidas com filho mais velho

Coronavírus e isolamento: como ficam o book de gestante e as fotos de recém-nascidos?

Papo de Grávida: as maiores dúvidas sobre pós-parto, puerpério, amamentação e fotografia newborn

Conheça o guia para prevenção do coronavírus em ensaios newborn

4 etapas do book de gestante: como se preparar

As poses mais comuns em um ensaio newborn

Inspire-se: composição para ensaio newborn de menino

Lookbook de poses para um inspirador ensaio newborn com irmãos

Um manual prático inédito sobre fotografia newborn

As caretas mais fofas de recém-nascidos que você já viu